Logotipo
  • +55(21) 38049289
  • +55(21) 38049290
  • fcce@cnc.org.br
  • Rio de Janeiro-RJ
  • Brasil
Clips Noticias
Internacionalização de empresas: Apex-Brasil apoia primeira exportação durante a pandemia

Brasília – Destak, empresa participante do Programa de Qualificação para Exportação conseguiu, em um ano, se preparar e fazer seu primeiro embarque internacional. Instalada há 16 anos em Guarulhos (SP), a Destak fez sua primeira exportação há pouco mais de duas semanas, em pleno mês de maio de 2020, com o Brasil e o mundo atingidos pela pandemia da Covid-19, que impactou economias globalmente.

A Destak, no entanto, provou que com planejamento, os sonhos podem ser alcançados. E a realização foi o embarque de seu primeiro contêiner com uma expressiva venda internacional para a Índia: primeira exportação realizada e de forma direta.

Esse primeiro passo de sucesso na exportação surgiu em 2018, quando uma grande empresa mundial de cafés os contatou para receber uma amostra do produto. O contato surgiu por meio de um grande cliente brasileiro. Mas a empresa, apesar do sonho de alcançar clientes no exterior, não sabia o que fazer para aproveitar a oportunidade. Foi aí que o Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) fez a diferença e possibilitou o voo da Destak.

A empresa desenvolveu um produto focado na cadeia logística de produtos a granel, com grande experiência em mineração. Seu produto de destaque, o Big Bag, pode receber entre 300kg e 2000kg e seu principal apelo é evitar o manuseio, o que se traduz em maior segurança, economia e ganho de eficiência.

O Big Bag foi criado para solucionar um problema de acidentes de trabalho, pois elimina a necessidade de manuseio do produto, sendo o processo executado diretamente pelo garfo da empilhadeira. Isto leva a uma redução de acidentes com pessoas, a redução de custos em tempo de manuseio no armazém e melhor aproveitamento do espaço de armazenagem, pois devido a sua capacidade de empilhar quatro unidades de até 1500kg, aumenta-se a capacidade de armazenamento em até 30%.

“Atualmente, o índice de acidente de trabalho com Big Bag deste tipo caiu para 0%. As unidades que utilizam este recurso de empilhamento tiveram aumento de produtividade de mais de 50% no tempo de manuseio do Big Bag, além de expandirem a capacidade de armazenamento em pelo menos 30%, sem precisar mexer em estrutura física”, destaca a empresária Eliana Souza. Confira o depoimento em vídeo nas redes sociais da Apex-Brasil (links para a publicação no Facebook, Instagram, Twitter).

A empresária conheceu o PEIEX no site da Apex-Brasil, onde está descrito o que é o Programa e como fazer parte. A partir daí, procurou por núcleos em São Paulo e obteve ajuda da FECAP, parceira da Agência na execução. “A certeza deste caminho era tão grande que pedimos ao PEIEX que aceitasse que fossemos até a FECAP semanalmente para que o processo fosse mais rápido. Fomos prontamente atendidos e iniciamos o processo com bastante atenção e empenho. Tive acesso aos SECOMs (Setores de Promoção Comercial de Embaixadas do Brasil no exterior), muitos deles me enviaram relatórios”, lembra Eliana.

O PEIEX é oferecido pela Apex-Brasil para que as empresas iniciem o processo de exportação de forma planejada e segura. A empresa não precisa pagar pelo atendimento, mas deve estar disposta a dedicar tempo e investir na melhoria do seu processo. Ao final do programa, que dura aproximadamente 38 horas, a empresa recebe um plano de exportação para orientar a sua inserção internacional.

Depois de concluir a trilha de qualificação do PEIEX, a Destak realizou sua primeira exportação para a Índia e hoje faz parte do Projeto Setorial Think Plastic Brazil, de promoção comercial no exterior, desenvolvido em parceria entre Apex-Brasil e o Instituto Nacional do Plástico (INP). Para a Gerente de Qualificação e Competitividade da Apex-Brasil, Deborah Rossoni, uma das partes mais gratificantes do trabalho é receber relatos como o da Destak e perceber o impacto positivo do PEIEX para as empresas brasileiras.

“Nós trabalhamos sempre com empresas pequenas, várias delas familiares e que nunca exportaram. Quando identificam a dimensão estratégica da exportação e decidem adotar este caminho, elas se fortalecem também internamente, pois melhoram seu produto, tornam-se mais competitivas. E ao finalizar a qualificação, a Apex-Brasil tem um grande portfólio de serviços focados nas empresas exportadoras, caminho que a Destak agora está percorrendo”, destaca Deborah Rossoni

(*) Com informações da Apex-Brasil

Publicado em: 27/06/20

Federação das Camaras de Comércio Exterior 2020